PESSOAS QUE ACOMPANHAM E CURTEM ESSA HISTÓRIA

C O M P A R T I L H E

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

VÁRIOS CANDIDATOS FRACASSARAM COM APOIO DE LULA E DILMA


A participação do ex-presidente Lula não foi bem sucedida nas eleições deste ano. Várias candidaturas apoiadas pessoalmente por ele foram fracassadas. Pelo menos, nove candidatos petistas foram derrotados em capitais e cidades importantes.

Discurso ultrapassado do ex-presidente Lula não ajudou eleger candidatos do PT e de partidos aliados em várias capitais brasileiras.
Entre as candidaturas fracassadas nas capitais estão Cuiabá, Belo Horizonte, Fortaleza, Manaus e Salvador, cidades visitadas pelo presidente nos meses de setembro e outubro.
Entre as derrotas significativas, a do "time de Lula" em Feira de Santana, no primeiro turno. Cidades como Campinas, Diadema e Taubaté, apesar da presença de Lula em comícios, os candidatos petistas também foram derrotados.
Em Salvador,  Lula se mostrou raivoso contra ACM Neto, adversário democrata do seu fraco candidato, Nelson Pelegrino. O ex-presidente praticou até buylling, fazendo piada com a baixa estatura de ACM Neto.
Em Manaus, Lula disse que o candidato e ex-senador Arthur Virgílio (PSDB) não gostava "de pobre". O esforço foi em vão e o adversário ganhou a eleição.

Vai se desfazendo rapidamente a imagem que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva construiu de si mesmo no poder, e que parecia indestrutível. As dificuldades eleitorais que os candidatos por ele impostos ao seu partido enfrentam em várias capitais são uma demonstração de que, menos de dois anos depois de deixar o poder com índice inédito de popularidade, pouca valia tem seu apoio. A isso se soma a substituição gradual, por sua sucessora Dilma Rousseff ─ também produto de sua escolha pessoal ─, de práticas e políticas que marcaram seu governo. Concretamente, o fracasso da gestão Lula está explícito no abandono, paralisia, atraso e dificuldades de execução de seus principais planos, anunciados como a marca de seu governo. Eles vão, de fato, moldando a marca de seu governo ─- a do fracasso.

VITÓRIAS DO DEM INDICAM MUDANÇAS NO CENÁRIO POLÍTICO DA BAHIA


O Partido dos Trabalhadores (PT) está se gabando de ter saído vitorioso nas eleições municipais na Bahia. De fato, o PT elegeu o maior número de prefeitos no Estado - em 93 municípios. São cidades que os próprios petistas consideram como currais eleitorais.
As vitórias do Democratas com ACM Neto em Salvador e José Ronaldo em Feira de Santana representam muito mais, pois são metrópoles e indicam mudança no cenário político futuro.

O DEMOCRATAS SAI MAIOR DAS ELEIÇÕES DE 2012.


Em uma capital onde a disputa era com o Partido dos Trabalhadores, onde Lula foi duas fazer campanha para o adversário e agredir o Democratas, onde até a ex-presidente Dilma Rousseff se envolveu pessoalmente, o vencedor foi o combativo deputado Antonio Carlos Magalhães Neto, com 53,6% dos votos válidos.


ACM NETO - Derrotou as mentiras e chantagens de Dilma e Lula.
Vitória também do Democratas em Vila Velha, maior cidade do Espírito Santo, com o deputado estadual Rodney Miranda. Ele conquistou 56,6% dos votos válidos. Onde o Democratas disputou o segundo turno, venceu.
O partido presidido pelo senador José Agripino agora terá o comando em duas capitais: Salvador e Aracaju, com o ex-governador João Alves, e importantes cidades como Feira de Santana (BA), Mossoró (RN), São José dos Pinhais (PR) e Barueri (SP).
- O Democratas conta agora com 278 prefeituras. O número de eleitores que vivem em municípios a serem administrados pelo partido chega a sete milhões. A conquista de Salvador deu à sigla a terceira cidade do Brasil em número de habitantes.
-No caso da capital baiana, ACM Neto enfrentou uma aliança formada por nada menos do que 15 partidos – a maior já vista na Bahia.
· No começo desse ano, ao participar de uma reunião com a bancada petista em Brasília, Pelegrino ouviu de seus companheiros que com uma aliança desse porte seria impossível perder. Consideravam o pleito uma barbada.
- Com boas propostas como a criação de uma Secretaria de Ordem Pública, o bilhete único integrado para as passagens de ônibus, a prefeitura-bairro, e uma propaganda eleitoral bastante elogiada, ACM Neto também disputava contra o governo estadual. O neto de ACM derrotou nada menos do que Lula, Dilma e Jaques Vagner.

O BALANÇO DOS PARTIDOS APÓS AS ELEIÇÕES NA BAHIA


Em números absolutos, o Partido dos Trabalhadores sai vitorioso das eleições municipais de 2012 na Bahia. A sigla elegeu o maior número de prefeitos no estado, com vitória em 93 municípios. Presidido no estado pelo vice-governador Otto Alencar, o recém-criado PSD é o segundo colocado, com 73 prefeitos eleitos, seguido pelo PP, legenda do atual prefeito da capital baiana, João Henrique, com 52 gestores.

ACM NETO E JOSÉ RONALDO ELEITOS PELO DEM PRA GOVERNAR AS DUAS MAIORES CIDADES DA BAHIA, AMBOS DERROTARAM CANDIDATOS DO PT.
O DEM ocupa a 10ª posição no ranking de prefeituras conquistadas nas urnas este ano: foram nove – mesmo número alcançado pelo PSDB. Mas o Democratas derrotou o PT nos dois maiores colégios eleitorais do estado: Salvador, com ACM Neto e Feira de Santana, com José Ronaldo. Aliado do DEM na capital, o PMDB é o quarto colocado com 44 prefeituras, seguido de perto pelo PDT do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo, que elegeu 43 gestores.
O PSB da senadora Lídice da Mata fez 28 prefeitos na Bahia e o PCdoB da vereadora e ex-candidata a vice-prefeita de Salvador Olívia Santana saiu vitorioso em 13 municípios. Informações do Bahia Notícias.

domingo, 28 de outubro de 2012

EX-PRESIDENTE LULA ACUMULA DERROTAS PELO PAÍS


Brasília – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pagou um preço alto para eleger seus candidatos nestas eleições municipais, especialmente, na capital paulista, com Fernando Haddad. Apesar da vitória do petista em São Paulo, o candidato de Lula teve um desempenho ruim, se comparado aos últimos prefeitos eleitos. Haddad foi escolhido por pouco mais de um terço dos paulistanos, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
LULA - APESAR DAS AMEAÇAS E CHANTAGENS, FOI DERROTADO EM SALVADOR.
Para isso, a presidente Dilma Rousseff trocou ministérios por apoio para a campanha, inúmeros cargos no Executivo e o PT prometeu cargos de um governo que ainda nem começou, mas que deverá ser marcado por um loteamento de vagas para as dívidas eleitorais. Haddad foi o candidato petista que teve o pior desempenho da história do partido no primeiro turno.
“São Paulo é claramente dividido politicamente. José Serra continua sendo uma das lideranças mais importantes do PSDB. O grande problema é que, para vencer uma eleição, o PT paga um preço que o PSDB, por questões éticas e morais, se recusa a fazer”, comenta o líder na Câmara, Bruno Araújo (PE).
As derrotas de Lula, aliás, foram uma constante nesse pleito. Ele empenhou-se ferrenhamente nas campanhas de Campinas, Diadema, Fortaleza, Manaus, Salvador e Belém. Perdeu em todos esses locais.

ACM NETO - DEM É O NOVO PREFEITO DE SALVADOR

Os baianos em todo estado, comemoram a eleição de ACM Neto para prefeito de Salvador. A vitória dá ao DEM, força para as eleições de 2014.
Nesta disputa, houve uma grande tentativa de derrotá-lo, por parte dos aliados de Pelegrino, especialmente do ex-presidente Lula e da atual Dilma, que participaram ativamente da campanha, plantando mentiras, ameaçando e chantageando os eleitores.
ACM Neto venceu o medo, venceu com uma política séria e com esperança de mudanças para os soterapolitanos.


ACM Neto prefeito eleito nos braços do povo.

O Deputado Federal ACM Neto, elegeu-se prefeito de Salvador com quase 54% dos votos válidos. 

Na pesquisa boca de urna divulgada neste domingo (28), Neto já aparecia na frente de Nelson Pelegrino com 52% das intensões de votos.


ACM Neto e Célia Sacramento, votaram confiantes na vitória.

Perfil 


O candidato Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), disputa pela segunda vez consecutiva a prefeitura de Salvador pela coligação 'É hora de defender Salvador' (PTN/PPS/DEM/PV/PSDB), tendo como vice, a professora universitária Célia Sacramento (PV).

Nascido em Salvador e formado em Direito pela Universidade Federal da Bahia, desde muito jovem militou na política. ACM Neto tem 33 anos, está em seu terceiro mandato consecutivo como deputado federal e é o atual líder da bancada do DEM na câmara.

Foi assessor da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, de 1999 a 2002. Em 2002 foi eleito deputado federal, sendo o candidato mais votado da Bahia pelo PFL (atual DEM) e reelegeu-se deputado nas eleições de 2006. Foi candidato à prefeitura de Salvador em 2008, mas não alcançou votação o suficiente para ir para segundo turno. Em 2010 reelegeu-se deputado federal, sendo o mais votado da Bahia e o oitavo mais votado no Brasil.

sábado, 27 de outubro de 2012

IBOPE INDICA QUE ACM NETO VENCE ELEIÇÕES


Pesquisa Ibope, contratada pela TV Bahia, sacramenta que o próximo prefeito de Salvador será ACM Neto (Foto: Valter Pontes), do Democratas. Segundo o levantamento divulgado neste sábado, 27, o candidato democrata tem oito pontos de vantagem sobre o adversário petista Nelson Pelegrino e venceria o pleito com 48% contra 40%. Em relação apenas aos votos válidos, quando são excluídos brancos e nulos, a vantagem ainda seria maior: ACM Neto chega a 55% contra 45% de Pelegrino. 


A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. A amostragem ouviu mil e uma pessoas entre os dias 25 e 27 deste mês e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BA-00547/2012.

Mais uma demonstração de que o povo Salvador sabe que é livre para escolher seu prefeito, para escolher o melhor para o futuro da cidade.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

OPOSIÇÃO ESTUDA COBRAR INVESTIGAÇÃO SOBRE ENVOLVIMENTO DE LULA


Com a conclusão do julgamento do mensalão, os partidos da oposição se preparam para requerer ao Ministério Público a retomada da investigação do esquema de "compra" de deputados com dinheiro público, desta vez abrangendo as denúncias de envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no escândalo. O líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), lembra que eles adiaram a medida para não "tumultuar" os trabalhos do Supremo. "O tribunal fez a sua parte, deu um passo importante no combate à impunidade no País", afirma. "Mas todos sabem que o mensalão não é só o que foi julgado, é muito mais e precisamos alargar o processo para alcançar a totalidade dos responsáveis pelo esquema", afirmou.
O presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), destaca que, além das declarações atribuídas pela revista Veja ao principal operador do mensalão, Marcos Valério, agora é a defesa dele que menciona os "verdadeiros chefes políticos e interessados diretos no esquema", na ação para dar tratamento de réu primário ao cliente. Valério foi condenado até agora a 11 anos e 8 meses de prisão por três dos cinco crimes dos quais foi condenado. De acordo com reportagem da revista Veja, Marcos Valério teria confidenciado a pessoas próximas que o então presidente Lula teria se envolvido pessoalmente na coleta de dinheiro para o esquema do mensalão. "Não é um tema qualquer, estamos tratando de algo fundamentado para a República que é a denúncia contra o ex-presidente", alegou Freire.
O líder tucano acrescenta que há não apenas "indícios", mas também testemunhos da participação do ex-presidente Lula. "É um fato que não pode ser ignorado, tem de ser esclarecido". avaliação do deputado Roberto Freire, Lula deve estar "amargurado" diante da punição de seus auxiliares. "Não sei se este sentimento existe nele, mas acredito que Lula está um pouco amargurado", disse. "Tudo mostra que o seu governo foi corrupto e como não se pode punir um governo com a cadeia, está punindo suas lideranças".
Signatário da nota na qual, em agosto, os partidos defendiam a investigação das denúncias contra Lula, o presidente do DEM, senador José Agripino (RN), acredita que a representação da oposição ao Ministério Público só deve ser concretizada após a definição das penas de todos os envolvidos. O senador disse que tomará a "posição certa na hora certa".

MP DE OLHO NOS PREFEITOS "DE SAÍDA"


O procurador-geral de Justiça, Wellington César Silva, e o corregedor-geral do Ministério Público estadual, Franklin Ourives, recomendaram aos promotores públicos atenção redobrada nos municípios em que haverá troca de gestores. O objetivo é evitar saques e dilapidação do patrimônio público.
O procurador-geral e o corregedor chamam a atenção para casos de “dilapidação, extravio e danos a bens públicos, bem como ocultação de documentos e desvios de valores de caixas escolares, fundos municipais de saúde, da educação, da assistência social e de contas correntes dos municípios, além de outras irregularidades”.
As promotorias deverão acompanhar de perto o período de transição nos municípios, além de passar a lupa em contratos e licitações em final de governo.

CARTA AOS PEEMEDEBISTAS




Amigo (a) Peemedebista,

Inicialmente gostaria de agradecer o empenho de todos vocês, em defender as bandeiras do nosso PMDB nas eleições de sete de outubro, aproveitando para parabenizar os vencedores e afirmar aos que não tiveram sucesso que não abandonem seus sonhos e ideais.
Em Salvador, nosso candidato não passou para o 2º turno; mas nosso partido, pela sua história, importância e responsabilidade, não poderia deixar de se posicionar nesse 2º turno.
Assim, depois de ampla consulta com a bancada de deputados estaduais, federais, vereadores da capital, executiva municipal e executiva estadual, ficou decidido, por unanimidade, que o melhor caminho para o PMDB seria apoiar a candidatura de ACM Neto, por ser o melhor para a cidade de Salvador.
Por isso, dirijo-me a todos vocês, irmãos peemedebistas, para abraçarem a candidatura de ACM Neto como se fosse do PMDB.
Sei que podem se mobilizar, ligando para parentes e amigos que votam em Salvador, no intuito de que votem em ACM Neto.
Tenho certeza de que, pela grandeza de nosso partido, presente em todos os municípios da Bahia, vocês farão a diferença e elegerão ACM Neto prefeito de Salvador.

Atenciosamente,

Deputado Federal LÚCIO VIEIRA LIMA
Presidente do PMDB/BAHIA

A FORÇA DO DEMOCRATAS NO 2º TURNO


A menos de uma semana do 2ºturno das eleições municipais, pesquisas indicam a força eleitoral do Democratas nos maiores colégios eleitorais da Bahia e do Espírito Santo.
- Em Salvador (BA), terceira maior cidade do Brasil, o democrata ACM Neto lidera a corrida pela prefeitura. Segundo dados da pesquisa Ibope divulgada na semana passada, Neto tem 47% das intenções de voto, contra 39% do candidato do PT, Nelson Pelegrino.






- Em Vila Velha (ES), Rodney Miranda desponta como favorito. O democrata soma 54,4% das intenções de voto, contra 34,1% do candidato Neucimar Fraga, atual prefeito do município. A pesquisa foi divulgada pelo Instituto Futurano último domingo.
- Ao priorizarem a discussão de ideias e a apresentação de propostas, Rodney Miranda e ACM Neto, a despeito de tantas mentiras e agressões espalhadas pelos adversários durante a campanha, conseguiram marcar posição na arena política com massiva adesão popular.
- O democrata Rodney Miranda, com o apoio do ex-governador Paulo Hartung, cresceu durante a campanha e na reta final se consolidou como um nome forte entre o eleitorado vilavelhense, sendo o candidato mais votado no primeiro turno com cerca de 82 mil votos.
Rodney Miranda- Delegado licenciado da Polícia Federal e atual deputado estadual, Rodney cresceu nas pesquisas através de uma ampla campanha construída nas ruas, conversando diretamente com a população e discutindo os problemas da cidade.
- Baseado em princípios da gestão eficiente, Rodney construiu um programa de governo moderno, voltado para temas como ética e qualidade, crescimento econômico sustentável, segurança e desenvolvimento social. A questão do combate à violência, já que ele foi secretário de Segurança Pública, é um tema também muito presente na campanha.
- Dentre as principais propostas apresentadas pelo candidato do DEM, está a criação de uma Guarda Municipal armada para auxiliar no combate à criminalidade (fechar a porta do tráfico). Rodney, além de propor ações contra as enchentes na cidade, também pretende investir em meios de transporte menos poluentes como bicicletas e trens.
- Durante o debate na TV Tribuna da última sexta-feira, Rodney disse como irá administrar a prefeitura municipal: “Faremos o enxugamento da máquina para podermos investir mais. No choque de gestão, seguiremos o programa de redução de despesas e custos. Tudo com responsabilidade, respeito ao dinheiro público e transparência”, finalizou.
- Já em Salvador, o candidato ACM Neto, deputado federal pelo terceiro mandato e atual líder da bancada do DEM na Câmara, é uma das principais referências da oposição no Congresso. Sua campanha, que tem como lema “trazer de volta a alegria e o orgulho ao povo de Salvador”, nasceu das ruas e do sentimento de mudança do povo.
- O candidato do DEM apresentou um plano de governo consistente, que abrange, entre outros pontos, a criação das “prefeituras-bairros” com o objetivo de levar a gestão municipal para várias partes da cidade e a implantação do “Centro de Operações de Salvador”para viabilizar a melhoria da viabilidade urbana.
- Para enfrentar o problema da insegurança, Neto planeja criar a Secretaria Municipal de Ordem Pública e Prevenção à Violência, com o aumento ostensivo do contingente da Guarda Municipal. Na área da saúde, o democrata tirará do papel o “Programa Integrado para a Infância” para expandir a construção de creches e de centros de educação integral.
- ACM Neto, além de assegurar a austeridade para recuperar a capacidade financeira do município, também pretende acabar com o loteamento político da prefeitura e implantar a meritocracia no serviço público.
- As propostas de Neto foram muito bem recebidas pela população. No total, após disputar uma eleição concorrida, com grande repercussão nacional, ele obteve 518,9 mil votos no 1ºturno e chega ao segundo como o candidato mais bem preparado para administrar Salvador.
·Nem a enxurrada de cargos federais à serviço da campanha petista, nem a campanha raivosa estimulada por Lula foram capazes de derrotar ACM Neto no 1º turno.
- Porém, com o intuito de barrar o crescimento de ACM Neto nas pesquisas, a presidente Dilma Rousseff transformou seu governo em trampolim eleitoral para atacar os candidatos da oposição. É o conhecido dilema: o PT não consegue separar Estado e partido!
- Na última sexta-feira, durante comício do candidato petista Nelson Pelegrino, Dilma usou declarações discriminatórias para bater em ACM Neto. “Aqui não pode ter um governo pequenininho, um governinho” – disse em referência ao tamanho do candidato do DEM.
- A presidente Dilma, como se o PT tivesse sido absolvido de todas as imputações do julgamento do Mensalão, ainda fez chantagens políticas ao Democratas, dando a entender que o governo federal não será “parceiro” de candidatos de partidos de oposição.
·Na segunda-feira, o STF condenou o ex-ministro José Dirceu e a cúpula do PT por formação de quadrilha. A Suprema Corte provou para todos os brasileiros que, no poder, o PT se rendeu às práticas nefastas da baixa política e montou uma quadrilha no coração da administração federal.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

DIREITO DE RESPOSTA

Prefeito de Salvador, João Henrique, faz uso do Direito de resposta concedido pela Justiça Eleitoral, contra o candidato a prefeito Pelegrino ( PT ), esclarecendo sobre as mentiras pregadas pelo "time de Lula e Dilma" referentes às obras do Metrô de Salvador.


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

PESQUISA IBOPE: ACM NETO ABRE OITO PONTOS DE VANTAGEM


ACM Neto (DEM) apareceu à frente de Nelson Pelegrino (PT) na primeira pesquisa de intenções de voto no segundo turno em Salvador: 47% a 39%. Encomendado pela Rede Bahia, o levantamento do Ibope apresentou 9% de eleitores que votariam em branco ou nulo e percentual de 4% de indecisos.

"O próximo prefeito de Salvador precisa arrumar a casa, organizar a cidade. Depende apenas de compromisso, cuidado, coragem e trabalho".

Em votos válido, ACM Neto tem 54% e Pelegrino, 46%. A pesquisa Ibope ouviu 805 eleitores do dia 17 a 19 e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com o protocolo BA-00544/2012, e tem margem de erro de 3 pontos percentuais.

"É hora de redobrar nosso esforço na busca do voto. É hora de ter ainda mais humildade e pé no chão. Nossa comemoração será no dia 28 de outubro, quando vamos começar a transformar e defender Salvador" - ACM Neto.
Se o resultado do Ibope se confirmar nas urnas, ACM Neto derrotará Pelegrino, que na campanha tem abusado em exibir os apoios da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, além do governador Jaques Wagner. Pelegrino também recebeu apoio dos prefeituráveis derrotados em primeiro turno (Mário Kertész, Da Luz e Márcio Marinho). Apenas Hamilton Assis, do PSOL, manteve-se neutro.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

STF LAVOU A ALMA DOS BRASILEIROS


 Após 36 sessões do julgamento do mensalão, o Supremo Tribunal Federal (STF) escreveu um valoroso capítulo na história política brasileira: o governo Lula patrocinou, sim, um sofisticado esquema de desvio de dinheiro público para a compra de apoio político em nome de um projeto de poder.
Os ministros do Supremo Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Gilmar Mendes e Celso de Mello no julgamento do mensalão: nenhum dos quatro foi juiz antes 
- Ao condenar por corrupção ativa lideranças do núcleo central do PT, como José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares, a suprema corte brasileira – composta, na ampla maioria, por ministros nomeados pelos governantes petistas – firmou um marco importante no combate à impunidade.
- A decisão da maioria dos ministros pôs fim aos boatos de que “o mensalão nunca existiu” e de que tudo não passava de uma farsa montada pela imprensa e pela oposição para derrubar o governo Lula.
- Na condenação dos mensaleiros, os votos dos ministros do STF são esclarecedores: uma quadrilha, sob o comando de José Dirceu, foi montada no coração do Palácio do Planalto para roubar o Brasil, com o objetivo claro de unir forças para garantir a perpetuação do projeto de poder do PT.
Conforme ressaltou o presidente do STF, ministro Ayres Britto, “os autos dão conta de que, na velha, matreira, renitente inspiração patrimonialista, um projeto de poder foi arquitetado. Projeto de poder de continuísmo seco, raso. Golpe, portanto".
- O ministro Celso de Mello, decano do STF, ressaltou que o núcleo político agiu por avidez pelo poder. "Estamos tratando de macrodelinquência governamental, da utilização abusiva, criminosa do aparato governamental ou do aparato partidário por seus próprios dirigentes. A falta de escrúpulos evidenciou a ação predatória".
  • Vale lembrar que a CPI dos Correios, que investigou o mensalão, foi elaborada na liderança do DEM no Senado, em 2005. O atual presidente do partido, José Agripino, foi um de seus primeiros subscritores. O Legislativo, quando atua de forma independente, responde satisfatoriamente às demandas que lhe foram confiadas pela sociedade.
- A imprensa internacional repercutiu a condenação dos líderes petistas. O The New York Times, por exemplo, diz que o julgamento do mensalão “dá esperança ao sistema judiciário brasileiro”. Na Espanha, oEl País chamou atenção para a condenação de José Dirceu, descrito como “o segundo político mais poderoso do país, depois de Lula”.
- Porém, o que mais impressiona são os instrumentos utilizados pelo PT para atacar e desacreditar o veredicto da mais alta corte de Justiça do país. Na semana passada, o ex-presidente Lula, do alto da sua arrogância, classificou o julgamento do mensalão como "uma hipocrisia".
- Diante das condenações, a cúpula do partido partiu para ameaças ao Judiciário. O ex-chefe da Casa Civil José Dirceu e o ex-presidente do PT José Genoino, além de insultarem o trabalho do STF, convocaram militantes sindicais para ativar um movimento de rua em protesto contra o Supremo.
  • Dirceu, ex-braço-direito de Lula, ainda será julgado por formação de quadrilha. Mas ele já disse a dirigentes petistas que vencer a eleição em São Paulo é mais importante que o julgamento do Mensalão. 
- No último sábado, em artigo publicado no Estadão, o historiador Marco Antônio Villa formulou perguntas pertinentes quanto ao envolvimento do ex-presidente Lula no caso: “Afinal, o projeto continuísta de poder era para quem permanecer à frente do governo? A ‘sofisticada organização criminosa’ foi criada para beneficiar qual presidente?”.
- Villa continua: “E Lula, quando disse – especialmente quando saiu da Presidência – que não existiu o mensalão, que tudo era uma farsa? E agora, com as decisões e condenações do STF, quem está mentindo? Lula considera o STF farsante? Quem é o farsante, ele ou os ministros da Suprema Corte?”.
  • - É muito estranho também o silêncio ensurdecedor da presidente Dilma Rousseff, que deveria ser a maior interessada em cobrar esclarecimentos sobre fatos que envolvem diretamente os principais comandantes do seu partido.
  • Não custa comparar: em 2009, os deputados Luiz Bassuma (BA) e Henrique Afonso (AC) foram expulsos do PT por serem contra o aborto. Mas Dirceu, Genoino e Delúbio continuam no PT, mesmo depois de serem condenados pelo STF. Esse é o critério ético do partido!
- Ao final desse julgamento histórico, o desafio da classe política brasileira será acabar com o modelo promíscuo de loteamento da máquina pública que deu origem ao mensalão. Hoje, o uso de cargos e emendas como moeda de barganha política ainda se dá de forma escancarada. Alguns ministérios são verdadeiros feudos de partidos.
- Porém, a crença da impunidade começa a definhar com a punição de importantes figuras ligadas ao atual partido que governa o Brasil. Esse é um marco para a credibilidade das instituições democráticas nacionais.
- O STF fortaleceu a confiança na igualdade de todos perante a lei, assegurando que nenhum brasileiro vai estar acima da lei, por mais poderoso que seja. Se o trabalhador precisa cumprir a lei, o prefeito, o senador e o presidente da República também tem essa obrigação!
- A mais alta corte do país resistiu às pressões e abriu uma janela de esperança para o Brasil, numa clara demonstração de que as instituições democráticas não se curvam às vontades de grupelhos partidários ou de líderes políticos com alta popularidade.

EXPLICA ESSA DILMA


Imbassahy diz que decisão do ONS evidencia falhas no setor.

Imbassahy: conta será paga pelo consumidor
Brasília – A decisão do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) de acionar usinas termelétricas para suprir energia em regiões que dependem da eletricidade gerada pelas hidrelétricas é, na avaliação do deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB-BA), mais uma prova da “falha no processo de expansão do sistema elétrico brasileiro”.
O ONS divulgou a decisão nesta quinta-feira (18). A entidade justifica a medida pela queda do nível de água nas hidrelétricas, em especial na região Nordeste. As termelétricas, apresentadas agora como solução, consomem derivados do petróleo e produzem uma energia de custo superior. Por causa disso, é possível que a conta de energia para o consumidor seja elevada – o que contraria o prometido pela presidente Dilma Rousseff.
“Essa é outra uma conta que o contribuinte brasileiro pagará a mais, em razão da falta de capacidade gerencial do governo brasileiro”, afirmou Imbassahy. Segundo o parlamentar, há problemas no parque de geração de energia brasileiro e também nos sistemas de transmissão.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

MPF ACUSA LULA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA


Brasília - Denúncia do mensalão do PT resultou em um outro inquérito em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF), envolvendo o banco BMG e o ex-presidente Lula. O objeto de investigação são operações de crédito consignado a beneficiários e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O inquérito corre em segredo de Justiça e está na fase de investigação policial. A informação é do jornal O Globo.
LULA, MORRE DIZENDO QUE NÃO SABIA DE NADA.
O MPF acusa Lula e o ex-ministro da Previdência Amir Lando de improbidade administrativa por terem favorecido o BMG enviando cartas a aposentados e pensionistas oferecendo crédito consignado. O inquérito apura novos saques nas contas de Marcos Valério, operador do mensalão, e o convênio entre o INSS e o banco. Investiga ainda a participação da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev) em irregularidades.
Em 2004, o então presidente Lula assinou o Decreto 5.180, que permitiu abrir a todos os bancos o mercado de crédito consignado para aposentados e pensionistas do INSS. Cinco dias depois da liberação oficial, o BMG pediu para entrar nesse mercado. E, apenas oito dias depois, recebeu autorização do INSS. Outros dez bancos fizeram o mesmo pedido. Todos eles, entretanto, levaram pelo menos 40 dias para receber a mesma autorização.
Enfrentando pouca concorrência, o BMG teve sua carteira de crédito engordada e, após três meses, vendeu-a por R$ 1 bilhão à Caixa Econômica Federal. Em 2004, o banco, que já operava com o crédito consignado desde 1998, teve lucro de R$ 275 milhões, valor 205% maior do que o do ano anterior. Pouco antes do julgamento do mensalão, o BMG tornou-se sócio do Itaú Unibanco e cedeu 70% de suas operações no mercado consignado.
Após o escândalo do mensalão, o Tribunal de Contas da União analisou a entrada do BMG no mercado e chegou a multar Carlos Bezerra, presidente do INSS, em R$ 15 mil, por ter dado prioridade indevida ao banco.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

AMURC CONVOCA PREFEITOS ELEITOS E REELEITOS PARA O SEMINÁRIO "NOVOS GESTORES"


Por: Radar Notícias
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
 A Diretoria da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano - Amurc, através do seu presidente e prefeito de Ibicuí, Cláudio Dourado (foto)  parabeniza os prefeitos (as) eleitos e reeleitos para o pleito 2013-2016, e na oportunidade convida-os para o Seminário Novos Gestores – “Ponto de Partida para uma gestão de qualidade”, que será realizado nos próximos dias 17 e 18, no Canabrava Resort, em Ilhéus.
O encontro é uma promoção da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), com o apoio da União dos Municípios da Bahia (UPB) e Amurc, que tem a finalidade de discutir as reais competências políticas e administrativas dos municípios e o desenvolvimento de um modelo de gestão eficiente para executar suas atribuições. Serão abordadas temáticas que se relacionam com o cotidiano da administração pública municipal, como saúde, educação e finanças.

O DESCASO DO GOVERNO COM OS MUNICÍPIOS


 Candidatos a prefeito de norte a sul do País utilizaram-se de suposta proximidade com o governo federal para angariar votos nas eleições municipais 2012. Alegavam que ser aliado da Presidência da República significa mais obras e benefícios para as cidades que pretendiam administrar.

- Além de indicar que o Palácio do Planalto age de maneira pouco republicana, ao privilegiar quem o apoia, o raciocínio ainda traz uma informação falsa. A verdade é que o governo federal tem ajudado pouco os municípios brasileiros, principalmente em obras de infraestrutura.
- No caso de Salvador, por exemplo, o governo federal não consegue tocar uma ação fundamental para a capital baiana, o metrô. E, mais grave, por falta de planejamento a construção de um corredor de ônibus foi retirada dos planos para as obras da Copa. 

- O mesmo ocorre em Belo Horizonte. A última expansão do metrô ocorreu no governo FHC. Restou ao governo estadual e à prefeitura começarem a bancar a obra sozinhos. Este ano, encomendaram um estudo de sondagem a uma empresa privada. Frente à iniciativa, o PT chegou ao cúmulo de tentar embargar o levantamento na justiça.

- A ligação entre a capital mineira e importantes cidades do leste do estado é um risco porque o governo federal não consegue duplicar a BR-381, a mais perigosa do País. A previsão para licitar a obra era para o final do primeiro mandato do governo Lula.  A obra deveria estar pronta em 2010. Até hoje nem houve licitação.
- O desenvolvimento dos pequenos municípios no Nordeste seria mais veloz caso empreendimentos como a Transnordestina ou transposição do Rio São Francisco estivessem pronto. As obras praticamente pararam.  
- Entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a duplicação da BR-101 nunca é concluída, apesar da propaganda massiva.
- Fora esses casos citados, em todo o Brasil há dezenas de obras federais paradas e outras que jamais saíram do papel. Ficam apenas os anúncios festivos dos integrantes do governo do PT.


sexta-feira, 12 de outubro de 2012

CURIOSIDADES DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE FLORESTA AZUL

Total de votos para vereadores de Floresta Azul por coligação


PT / PMN / PSB



1.804



(33,78%)
PTN / PPS
1.388
(25,99%)
PP / PTB / PSL / PRP / PC do B
859
(16,08%)
PSC / DEM
761
(14,25%)
PMDB / PR / PSDB
529
(9,90%)


VOTOS PARA VEREADOR POR PARTIDOS



Veja como ficou a distribuição dos votos para vereadores de Floresta Azul por partidos na última eleição de 7 de outubro.


PARTIDO                                            VOTOS   (%)

PTN
                            966
(18,09%)
PSB
          934
(17,49%)
DEM
          650
(12,17%)
PMN
         540
(10,11%)
PRP
         452
(8,46%)
PPS
        422
(7,90%)
PT
        330
(6,18%)
PSDB
       269
(5,04%)
PC do B
       250
(4,68%)
PR
       242
(4,53%)
PP
       152
(2,85%)
PSC
       111
(2,08%)
PMDB
       18
(0,34%)
PTB
        5
(0,09%)
PSL
       0
(0,00%)

BRANCOS                                                        97       (1,61%)
NULOS                                                           590       (9,79%)
VOTOS VÁLIDOS (nominais+legenda)  5.341      (88,60%)

FLORESTA AZUL

FLORESTA AZUL
MAPA DA CIDADE

FLORESTA AZUL

FLORESTA AZUL
MAPA TERRITORIAL

Mapa das Torcidas

PARTICIPE