PESSOAS QUE ACOMPANHAM E CURTEM ESSA HISTÓRIA

C O M P A R T I L H E

domingo, 7 de junho de 2009

CESTA DO POVO EM FLORESTA AZUL


Cesta do Povo - Fechado Por Waldir Pires e reaberta pelo Governador Antonio Carlos Magalhães.


Com um mix de produtos que chegavam a custar até 20% mais baratos, a Cesta do Povo equilibrou o preço da cesta básica em nossa cidade, atraindo centanas de consumidores, principalmente os de baixa renda.
A luta para trazer esse importante programa ligado a Secretaria de Agricultura do Estado foi do Líder político Raimundo Cardoso, que com sua influência junto ao governo do estado, tornou possível aos florestenses essa conquista.
EMPREGOS:

A Cesta do Povo de Floresta Azul gerou onze empregos diretos e outros de forma indireta, melhorando a qualidade de vida e a renda de várias famílias locais. Visando beneficiar um maior número de famílias da comunidade, Raimundo Cardoso foi pessoalmente nas residências dos escolhidos através de critérios variados, que foram de experiância, número de membros, desemprego, entre outros, e os convidou para ocuparem os vários cargos disponíveis, variando entre Fiscal de caixa, Operador de caixa, Repositor, Vigilante, Guarda e Auxiliar Geral.
OS ESCOLHIDOS:
Os que se tornaram funcionários desde a inauguração foram:

  • Itamar Nunes da Silva
  • Paulo Dias
  • Domingos Botelho
  • Eduardo Santana Reis
  • Ivanilda Maria Pereira dos Santos
  • Elpídio
  • Nilson Santos
  • Val de Binete
  • Cabelo (Genrro de Jaime)
  • José Ailton Pereira
  • Raimundo Júnior

sexta-feira, 22 de maio de 2009

BANCO DO NORDESTE BENEFICIA PEQUENOS E MICRO EMPRESÁRIOS EM FLORESTA AZUL

A Agência do Banco do Nordeste de Floresta Azul, promoveu o desenvolvimento regional, liberando crédito para pequenos e micros entre os anos de 1997 e 2000.

Os pequenos e micro empresários do município de Floresta Azul, receberam grande incentivo da Agência de Desenvolvimento do Banco do Nordeste. A linha de crédito com juros baixíssimos beneficiou centenas de pessoas inclusive de Coquinhos e da Zona Rural.
A Prefeitura Municipal firmou convênio de cooperação, cedendo funcionários e o local para o funcionamento da agência na cidade e vários comerciantes usufruíram dos benefícios que ofereciam, além dos baixos juros, uma ótima carência e longos prazos.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

CÂMARA DE VEREADORES GANHA SEDE PRÓPRIA

VEREADOR CHARLES FECHA SUA ATUAÇÃO NA PRESIDÊNCIA COM CHAVE DE OURO.


Atualmente a Câmara de Floresta Azul tem um orçamento mensal superior a R$ 50.000,00.
A Câmara de Vereadores de Floresta Azul, sempre funcionou em locais alugados a terceiro ou cedidos pela Prefeitura Municipal. Essa história mudou a partir de 1997. O Vereador José Charles Balduino Cardoso, foi Presidente da Câmara de Vereadores nos anos de 1997 e 1998. Neste biênio conseguiu transparecer os trabalhos, mantendo em dia as contas da casa mesmo construindo a sede própria.
Em parceria co o executivo municipal, foi criado um espaço digno para realização das reuniões com amplo salão, sala privativa da presidência, banheiros, ar-condicionado, tudo para oferecer maior conforto aos vereadores e a comunidade que prestigia as reuniões. 
 UMA JUSTA HOMENAGEM

Salvador Alves Batista recebeu homenagem póstuma ao ter seu nome escolhido para o edifício da Câmara. No seu discurso, Charles justificou a homenagem a um homem que amou Floresta Azul e a serviu com desusada dedicação. Otonei, filho de Salvador, estava presente e agradeceu a homenagem ao pai em nome da família.

Floresta Azul, a Cidade dos sonhos.


O processo de municipalização foi à concretização de um sonho antigo do senhor Manoel Saturnino dos Santos, Seu Duia.
Floresta Azul foi emancipada em 23 de abril de 1962, pela sanção da Lei 1.686, expedida pelo então governador da Bahia, Juracy Magalhães e publicada em Diário Oficial no dia 24 de abril do mesmo ano.
Manoel Saturnino, um dia sonhou que a Fazenda Floresta Azul se tornaria cidade. Um sonho que durou 34 anos para se realizar.
Com a construção da estrada que ligaria Ibicaraí a Vitória da Conquista, muitos garimpeiros e tropeiros acampavam as margens do Rio Salgado. Hugo Rodrigues dos Santos, filho de Duia, revelou que seu pai disse ao amigo Pedro Bispo que iria comprar a Fazenda Floresta Azul, de propriedade de Manoel Piloto, porque desejava construir uma cidade no local.
Em 1928, Duia fez uma permuta com Manoel Piloto, trocando uma propriedade no Ribeirão das Onças, por parte da Fazenda Floresta Azul. Finalmente, em 1946 ele comprou toda a área restante da terra que compunha os quase 200 hectares.

Primeiras Moradias de Floresta Azul


As primeiras casas da cidade surgiram na Fazenda Floresta Azul que pertenceu ao senhor Manoel Piloto desde 1916, época em que Alcino Ferreira chegou por essas bandas. Havia apenas uma residência, na sede da fazenda e uma casa de oração, que servia aos donos da terra. Alcino e seu filho, Agenor Ferreira, autorizados por Manoel Piloto, construíram suas casas, que eram simples barracos de palha. Ainda, em meados de 1916, foi construído um barracão utilizado para abrigo de viajantes, principalmente boiadeiros e tropeiros.
Assim que adquiriu a fazenda, Manoel Saturnino resolveu vender pequenos lotes para que as pessoas pudessem ir se aglomerando por ali, iniciando assim, o povoado de Floresta Azul.
As primeiras moradias eram de palha, localizadas próximas ao rio. Um dos antigos moradores, o carpinteiro Enos Roberto Ramos, disse que a intenção de Duia era que o povo tivesse casas melhores, numa melhor localização. Porém, pelo baixo poder aquisitivo dos posseiros foi aconselhado a escolher uma área próxima ao rio. “Duia queria que as casas fossem de adobão (barro) e localizadas bem longe do rio, só que os moradores eram muito pobres e não podiam construir ocupações desse tipo”, lembra “Seu Enos”. A área reservada por Duia ficou conhecida por muito tempo como Rua da Palha, atual Rua Bahia, Osvaldo Cruz e Régis Pacheco.
Em 1936 Manoel Saturnino construiu a primeira casa de alvenaria de Floresta Azul e no mesmo ano, o arraial já contava com nove casas.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Hino de Floresta Azul



Nossa terra herança de avós,
Expressão do valor no trabalho,
Terás sempre assim perto de nós,
Em nossa alma perene agasalho.
Na constância do bem viveremos,
E ao sol cresceremos em labor,
A essa terra de luz nós daremos,
Muita paz, todo bem, muito amor.

Das florestas as sombras felizes,
Laboremos com larga ufania,
A esta terra de paz que bem diz,
O condão de ser luz da Bahia.
Avante, avante cruzado,
Sob o céu do cruzeiro do sul,
Sejamos todos ousados,
Guardiões de Floresta Azul (bis)

A CRIAÇÃO DA BANDEIRA MUNICIPAL

A Bandeira de Floresta Azul é de autoria do heraldista  e vexilologista Dr. Lauro Ribeiro Escobar.
A Bandeira de Floresta Azul representa o Governo Municipal.
O Triangulo isóscele branco onde é contido o Brasão representa a Sede do Município. Triangulo que significa Igualdade, Liberdade e Fraternidade, segundo os preceitos da Revolução Francesa.

A Cor Branca simboliza a paz, amizade, trabalho, prosperidade, pureza, religiosidade.
O Campo azul da bandeira representa as Propriedades rurais existente no município e a cor simboliza a justiça, nobreza, perseverança, zelo, lealdade, recreação e formosura.

SÍMBOLOS DE FLORESTA AZUL

    Os Símbolos do nosso Município são:
  • BANDEIRA MUNICIPAL
  • BRASÃO MUNICIPAL
  • HINO MUNICIPAL
Saiba os significados do Brasão da nossa Bandeira.
O ESCUDO IBÉRICO era usado em Portugal à época do descobrimento do Brasil e sua adoção evoca os primeiros colonizadores e desbravadores da nossa Pátria.

A COR DE BLAÚ (AZUL), é indicativa de justiça, formosura, doçura e nobreza, perseverança, zelo, lealdade, firmeza incorruptível, glória e virtude, atribuídos de administradores e munícipes, indispensáveis para alcançar o progresso do município. Lembra, a impressionante beleza da região, que maravilhou seus primeiros povoados e de onde surgiu o topônimo FLORESTA AZUL, pois o céu e as matas se fundiam em um azul de extraordinário encanto.

O METAL JADE (OURO) simboliza a prosperidade, esplendor, glória, poder, força, fé, generosidade, Constancia, soberania, mando, a demonstrar as virtudes dos munícipes.

O FUSO, emblema da atividade matriarcal e representa Nossa Senhora Santana, padroeira de Floresta Azul.

AS ESTRELAS constituem símbolo heráldico de luz nas trevas da noite, guia seguro, aspiração e ações sublimes.

O CONTRA-CHEFE (PARTE INFERIOR DO ESCUDO) simboliza a topografia do município, em especial as serras do Salgado do escondido, e Pelada.
A FAIXETA ONDADA DE BLAÚ (AZUL) Indica as riquezas hidrográficas do município, de onde se destacam os Ribeirões do Alho, Água Vermelha, dos Índios, do Manoelzinho, Ribeirão Seco e dos Barbados.
A COROA MURAL é o símbolo de emancipação política e, de argente (prata), com oito torres, das quais, apenas cinco estão aparentes constituem, a reservada as cidades.

AS PORTAS ABERTAS de sable (preto) proclamam o caráter hospitaleiro do povo de Floresta Azul.

OS RAMOS DE CACAUEIRO, produzindo, atestam a fertilidade das terras generosas de Floresta Azul e apontam a agricultura com fator básico da economia municipal.

O LISTAL DE BLAÚ (AZUL) em letras de jade (ouro) inscreve-se o topônimo identificador FLORESTA AUZL.

BARRAGEM, SOLUCÃO PARA FALTA D'ÁGUA


Nos anos noventa, um grande período de estiagem assolou nossa região, durante vários anos, principalmente no período do verão, a população da nossa cidade sofria com a falta d’água. Algumas pessoas com melhor poder aquisitivo, adquiriram bombas para ajudar a encherem seus tanques, outros compravam água dos rios transportadas por caminhonetes e carroças, mas a grande maioria penava com tanques e torneiras vazias e a solução eram os baldes e latas na cabeça.

Até que Floresta Azul, Santa Cruz da Vitória e Firmino Alves foram beneficiadas com a construção de uma barragem para captação e armazenamento de água, construída no município de Floresta Azul, na bacia do Ribeirão Saloméia.
A implantação do Sistema Integrado de Água das três cidades foi financiada com recursos do FGTS através de Convênio entre o Ministério do Planejamento e Orçamento, Governo do Estado da Bahia e Prefeitura Municipal. 

Foram gerados centenas de empregos diretos e indiretos na região, principalmente em nossa cidade. A EMSA foi a empreiteira responsável pela execução da obra, no valor de R$ 5.836.351,22, incluindo a duplicação da rede de água de Floresta Azul, construção da barragem e canalização da água para os dois municípios inclusos.                                                                 
Foram desapropriadas várias fazendas às margens do Ribeirão Saloméia para realização da grandiosa obra.

Vista aérea da Barragem do Ribeirão Saloméia.

Administração de Raimundo Cardoso recupera Banda Marcial



BANDA MARCIAL, orgulho florestense.

Após longos anos sem ouvirmos os sons dos tambores e demais instrumentos da Banda Marcial de Floresta Azul, o Prefeito Raimundo Cardoso, através da Scretaria de Educação Municipal, investiu em aquisição de instrumentos, confecção de fardamento e contratação de um instrutor para a formação da nova Banda Marcial de Floresta Azul.
Durande sua última administração nos anos de 1997 a 2000, a Banda Marcial fez várias apresentações em nossa cidade, em datas comemorativas como Dia da Cidade, Independência do Brasil, além de participar de vários eventos por toda região, pois era frequentemente convidada.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

SIGNIFICADOS DA BANDEIRA DE FLORESTA AZUL.

O triângulo da Bandeira de Floresta Azul, representando a Cidade Sede do Município tem os mesmos preceitos da Revolução Francesa IGUALDADE, LIBERDADE E FRATERNIDADE.


 

O Brasão de Armas de Floresta Azul é de autoria do heraldista e vexilologista Dr. Lauro Ribeiro Escobar.
O fuso da nossa Bandeira é emblema que representa a atividade matriarcal e representa a Padroeira da cidade Sra. Santana.

Os Defensores da Emancipação de Floresta Azul

Várias pessoas estiveram envolvidas na emancipação da nossa cidade, muitos não se preocuparam em deixar seus nomes nos registros, o que não desvaloriza a sua luta, outros se destacaram mais e até por interesses políticos fizeram questão desse registro. Foram eles:
Wandick Badaró (Deputado)
Manoel Saturnino
Themístocles Alves de Matos - Teta
João Nunes da Silva - Seu Dão
Filadelfo José da Silva
Hilton Borges
Osdimário Oliveira
Gerson Silveira
Abdias Pedro dos Santos - Didi

Vereadores que presidiram a Câmara Municipal.

A Câmara Municipal de Vereadores de Floresta Azul teve inúmeros Presidentes desde a emancipação da cidade. Alguns ocuparam o cargo por mais de uma vez, outros foram apenas uma, porém com importância igual ou, em alguns casos até maior, tendo desenvolvido um trabalho mais transparente, menos tendencioso e até destacando-se mais na administração de uma forma geral.
Veja abaixo os Vereadores que presidiram o Legislativo Municipal:
Filadelfo José da Silva - O primeiro
Jaime Alves de Matos
Raimundo Silva Cardoso
Isaias Cardoso Alves
Marcelino Guilherme de Santana
Salvador Aves Batista
José Oliveira Carvalho
Edvaldo Prudente de Morais
João de Oliveira Barbosa
Antonio Quirino Neto
Walter dos Santos de Menezes
João Batista de Almeida
Marivaldo Pedro dos Santos
Manoel Vieira de Jesus
Everaldino Correia Pólvora
Vitório Brito Silva
Reynaldo Dias
José Kennedy Andrade de Oliveira
Valmir de Oliveira Novais
José Charles Balduíno Cardoso
José Eduardo de Almeida
Benedita Haroldo de Sena Fonseca
Márcio Soares de Souza
Pedro Alcântara Sirqueira
Fidelcino Sampaio - O atual
Obs.: Os nomes não estão na ordem.

domingo, 17 de maio de 2009

OS PRIMEIROS VEREADORES DE FLORESTA AZUL

Após a emancipação da nossa cidade, houve eleição em 07 de outubro de 1962, para a escolha dos seus governantes. Administrador do povoado por doze anos, Temístocles Alves de Matos – Teta – que derrotou Abdias Pedro dos Santos por uma pequena margem de 121 votos, foi escolhido como Prefeito e foram eleitos sete vereadores para legislar o Município nos seus primeiros quatro anos.

Foram eles:

Filadelfo José da Silva, Presidente,

Jaime Matos,

Rafael Moreira Pimentel,

Gerson Silveira e Souza,

Pompílio Alves Borges,

Salvador Alves Batista e

Joaquim Andrade.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

EDMON LUCAS PARTICIPOU DA NOSSA HISTÓRIA




(Foto) Edmon Lucas em visita a Floresta Azul, numa reunião realizada no Sindicato Rural, com o prefeito, vereadores e a comunidade, prestando contas do seu mandato.

O Deputado Estadual Edmon Lucas, teve importantíssima participação na história de Floresta Azul. Seu acesso ao governo do estado foi decisivo para a reforma e ampliação do Hospital Luís Edualdo Magalhães. Sua equipe de assessores, não mediram esforços, ao lado da secretaria de saúde municipal, para realização da grande obra da nossa cidade.
O médico Edmon Lucas, conhecedor das causas de saúde, sabe das dificuldades que os municípios atravessam, sem condições de atender bem seus pacientes, principalmente os municípios de pequeno porte, caso de Floresta Azul, não descansou enquanto o hospital não ficou pronto.
Esteve presente também nos momentos em que a administração local buscava convênios com o Governo do Estado e com a União. Foi parceiro fiel de nossa cidade para amenizar as dificuldades em momentos de crise.

terça-feira, 12 de maio de 2009

MICARETA 1997, UMA GRANDE FESTA


UMA FESTA PRA SER LEMBRADA SEMPRE. O ano era 1997, Floresta Azul completava 35  anos de emancipação, como nem só de trabalho vive o homem, o prefeito Raimundo Cardoso presenteou toda cidade e região com a maior e melhor festa já realizada em nosso município.
Uma grande estrutura foi montada na principal avenida e na praça da feira, com barracas, ornamentações e palcos, inúmeras bandas e trios elétricos animaram os foliões por cinco dias. Houve concurso pra escolha da garota mais bela e desfile de blocos.

A cidade estava carente de tudo, inclusive de festa. E foi neste clima de muita paz e tranquilidade, que os foliões de toda região brincaram e se deliciaram. Parecia até um carnaval de uma grande cidade, tão grande era a multidão.
Durante os cinco dias dos festejos, foram inauguradas obras em tempo recorde por todo município, o Chafariz do Bairro Antônio D'Ângelo, que estava totalmente destruído, foi uma delas.

JOÃO DURVAL CARNEIRO - "O SERTANEJO"

Atualmente João Durval Carneiro é um dos Senadores que representam nosso estado, mas foi um grande governador da nossa Bahia. Desenvolveu um excelente trabalho pelo interior. No seu governo de 1983 a 1986, infelizmente, Floresta Azul tinha uma administração que fazia oposição indiscriminada, algo inadimissível nos dias de hoje, pois Prefeitos, Governadores e Presidente da República devem trabalhar unidos visando o melhor para o povo, independente do partido político que representam.
Isso fez com que Floresta ficasse fora dos planos do governo, já que a administração municipal não fazia parcerias em busca de obras e serviços.
Nossa cidade chegou a ser beneficiada com algumas ações do seu governo, através dos de assessores que estavam sempre vigilantes e conseguiam de alguma forma ajudar, com nomeações (para cargos que não exigiam concurso público) de delegados, professores, zeladores, coordenadores, entre outros.

João Durval foi, na visão de muitos, praticamente prefeito de Ibicaraí, onde fez importantes obras, a começar pelo Terminal Rodoviário. Foi Governador por acaso, após o trágico acidente que levou Cleriston Andrade a morte, candidato favoritíssimo, João Durval foi escolhido para o cargo. 

quinta-feira, 7 de maio de 2009

ESCOTEIROS FIZERAM JURAMENTO NA PRAÇA.


Praça Manoel Saturnino, ano de 1980, durante os festejos do dia da cidade, houve o juramento dos Escoteiros com entrega  dos lenços. "Sempre Alerta!" - 

As comemorações do aniversário de Floresta Azul motivavam outros eventos na cidade e até na Região.
No início dos anos oitenta, formaram-se turmas de escoteiros que eram comandadas pelo professor Zito de Ibicaraí. Inúmeras pessoas participaram de cursos e palestras promovidos na cidade e faziam passeios, acampamentos por toda região, aprendendo táticas de sobrevivência. Além das turmas de escoteiros tinham também os "Lobinhos" formado por crianças menores de 12 anos. ( Melhor Possível) era a fala dos lobinhos.

CENTRO EDUCACIONAL JOÃO ALVES DE MACÊDO


O Colégio CECJAM faz parte da história de Floresta Azul. 

Muitos florestenses orgulham-se das histórias vividas nos tempos de estudo. O CECJAM foi o maior responsável pela formação educacional em nossa cidade. Por ele passaram filhos e filhas de moradores oriundos de toda cidade, vindos de todas as regiões da Zona Rural e do Distrito de Santa Terezinha. Com a implantação do segundo grau, formaram-se várias turmas de Magistério e Técnicos em Contabilidade, em tempos que estudar era pra poucos.
Além da importância para educação local, o CECJAM também foi palco de grandes festas, promovidas principalmente pelos formandos. Foi testemunha de importantes acontecimentos sociais e culturais de Floresta Azul. Tudo isso registrado na lembrança dos que por ele passaram, professores, estudantes e diretores, pois está desativado a vários anos.

terça-feira, 5 de maio de 2009

VEREADORES MAIS VOTADOS

Em 1966 surgiu na política local um candidato muito querido pelo povo de Floresta Azul chamado Raimundo Silva Cardoso, foi eleito vereador com 349 votos e até hoje não foi superado. Nos últimos anos, alguns candidatos a vereadores se destacaram e ganharam a preferância do eleitorado florestense.
Nas eleições que aconteceram a partir do ano de 1996, os que se destacaram foram:
1996: JACONIAS GUSMÃO AGUIAR   - PMDB - 320 VOTOS - 5,68%
2000: JACONIAS GUSMÃO AGUIAR   - PFL    - 195 VOTOS - 3,33%
2004: JOSÉ CHARLES B. CARDOSO   - PFL    - 319 VOTOS - 5,07%
2008: FIDELCINO DE A. SAMPAIO    - PMN   - 316 VOTOS - 5,38%

VEREADORES - Apenas três reeleitos em 2008.

A eleição de 2008, em Floresta Azul,  marcou a renovação quase que total das cadeiras do legislativo, registrando apenas três reeleições - Jaconias Gusmão Aguiar - PMDB, Benedito Haroldo de Sena Fonseca - PSB e Marcio Soares de Souza - PMN. Também marcou a volta de representantes do Distrito de Santa Terezinha (dois), Pedro Alberto - PPS e Iraildes dos Santos - PV.
Confira abaixo relação dos eleitos:
FIDELCINO DE A.SAMPAIO     - PMN  - 316 VOTOS - 5,38%
PEDRO ALBERTO B.NASCIMENTO - PPS  - 305 VOTOS - 5,19%
GUTEMBERG CARDOSO MACIEL   - PTN  - 297 VOTOS - 5,06%
ACÁSSIO ORMÍDIO REIS       - PRP  - 220 VOTOS - 3,75%
MARCIO SOARES DE SOUZA     - PMN  - 213 VOTOS - 3,63%
JACONIAS GUSMÃO AGUIAR     - PMDB - 211 VOTOS - 3,59%
IRAILDES MARIA DOS SANTOS  - PV   - 204 VOTOS - 3,47%
BENEDITO HAROLDO S.FONSECA - PSB  - 173 VOTOS - 2,95%
PEDRO ALVARES PEREIRA      - DEM  - 163 VOTOS - 2,77%

As Eleições em Floresta Azul.

Nos últimos anos o eleitorado florestense tem feito escolhas bem variadas para governar a cidade. Desde que foi implantada a reeleição para municípios com menos de 200 mil eleitores, no ano de 2000, nenhum prefeito se reelegeu em nossa cidade.  Podemos acompanhar também, que nas últimas quatro eleições, apenas um prefeito foi eleito com votação superior a 50%, e em 2004, foi registrada a menor diferença entre o candidato eleito e o segundo colocado nas eleições de Floresta Azul, apenas seis votos.
Acompanhe os resultados das eleições de prefeito desde o ano de 1996.
1996: 
RAIMUNDO S. CARDOSO     - PFL    - 3.303 VOTOS - 50,50% (Eleito)
Fidelcino de A. Sampaio     - PSL    - 2.892 votos   - 44,21%
Juscelino Q. de Carvalho    - PT      -    311 votos   -  4,75%
Aldenice A. Céo Santos      - PMDB -      20 votos   -  0,31%
Zelito Luís de Carvalho      - PSB -         15 votos   -  0,23%.
2000:
RAIMUNDO SALVIO            - PMN - 1.698 VOTOS - 32,49% (Eleito)
Raimundo S. Cardoso         - PFL  - 1.473 votos    - 28,19%
José Alberto S. Carvalho     - PP   - 1.083 votos    - 20,72%
Gicélia de S. A. Santos       - PL   -    972 votos    - 18,60%
2004:
CARLOS A. O. SANTOS       - PRP    - 2.148 VOTOS - 35,21% (Eleito)
Sandra Maisa B. Cardoso    - PFL    - 2.142 votos    - 35,11%
Otaviano Oliveira Neto       - PRTB - 1.136 votos    - 18,62%
Juscelino Q. de Carvalho     - PT     -   675 votos    - 11,06%
2008:
SANDRA MAISA B. CARDOSO - DEM   - 2.768 VOTOS - 48,73% (Eleita)
Carlos Amilton O. Santos      - PMDB - 2.368 votos   - 41,69%
Simeon Ibarra Torres            - PV     -    528 votos   -  9,30%
Raimundo Salustiano            - PTB   -      16 votos   -  0,28%



segunda-feira, 4 de maio de 2009

Governador Roberto Santos esteve em Floresta Azul para Inaugurar BR 415


O governador do estado visitou a cidade de Floresta Azul para inaugurar a BR 415.


Roberto Santos governou a Bahia de 1978 a 1982, período em que foi construída a nova BR 415, que liga Ilhéus a Vitória da Conquista. Foram feitas várias mudanças no projeto anterior da estrada que causaram e ainda causam muitas discussões, alguns moradores acreditam o desviu da rodovia para fora da cidade prejudicou seu desenvolvimento, pois, o comércio sofreu 

diminuição nas vendas levando a demissões e até 
fechamento de alguns estabelecimentos, outros acham que a mudança proporcionou maior segurança e tranquilidade aos moradores.
O povo florestense sempre participando de forma intensa das comemorações.

ACM faz visita a Floresta Azul

Deputado Estadual Antonio Menezes Filho e o Candidato a governador ACM, fizeram caminhada em Floresta Azul, ao lado de políticos  e do povo.


Em 1990, Floresta Azul recebeu o candidato ao governo do estado Antonio Carlos Magalhães. naquele momento, a Bahia atravessava um dos seus piores momentos, e ACM voltou a governar nos braços do povo.
Aqui em nossa cidade, foi difícil chegar até o palanque, uma multidão acompanhou o futuro governador da Avenida Almadina, na entrada da cidade, até a Praça Manoel Saturnino no centro. Todos queriam cumprimentá-lo.

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Inauguração da agência do BANEB


O prefeito Raimundo Silva Cardoso ao lado do Presidente do Banco Baneb, Dr. Clériston Andrade, na inauguração da agência bancária em Floresta Azul.

Em meados da década de setenta, a cidade de Floresta Azul estava em pleno desenvolvimento. O comércio surgia como grande força, além da crescente produção de cacau, muitas lojas foram surgindo, armazéns de compra de cacau, supermercados e faltava um banco. 
Foi quando a administração municipal cobrou do governo do estado a implantação de uma agência bancária para ajudar a promover o desenvolvimento na cidade. Em 1979, foi inauguraco o Banco do Estado da Bahia - Baneb, posteriormente adquirido pelo Bradesco. Na oportunidade esteve presente o Presidente da instituição Dr. Clériston Andrade, que morreu num acidente aéreo em 1982, em campanha para 
governo do estado.


Agência do Baneb em fase de acabamento.
Situada na esquina da Rua Elízia de Matos.
Inaugurada em 1979 pelo Dr. Clériston Andrade.

DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS.


Houve um tempo em que as prefeituras não eram tão penalizadas com bloqueios de recursos para pagamentos de INSS, PASEP, FGTS, precatórios e outras dívidas, também era grande a parcela recebida de ICMS, além de outros fatores que mantinham a região com alto índice de emprego e distribuição de renda, a exemplo da grande produção de cacau.

A foto acima registra a distribuição de alimentos no prédio da Merendeira Municipal, na Rua Abdias Pedro dos Santos, no final dos anos setenta.
Nesse período, as prefeituras tinham maiores condições de trabalhar e assistir a população carente e na Semana Santa era comum distribuir além do Peixe, Arroz e Coco para a comunidade carente, inclusive da Zona Rural e Distrito de Coquinhos.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Construção do Hospital Maternidade uma realidade.

O prefeito Raimundo Cardoso sempre foi muito preocupado com questões básicas da administração pública como saúde, educação e assistência social, sempre buscou atender a população da melhor maneira e com visão futurista. Foi ele o prefeito que mais construiu salas de aula em nosso município, foi também o responsável pela implantação do segundo grau. 

Cardoso sempre sonhou com uma cidade capaz de atender às necessidades do seu povo com serviços básicos ao alcançe de todos.
A construção do Hospital Maternidade Luís Eduardo Magalhães teve início no final da sua gestão (1977/1982), a obra ficou praticamente pronta, restando apenas ao município adquirir os móveis e equipamentos, para que o mesmo pudesse funcionar.
 
Ao final do mandato de Raimundo Cardoso, Floresta Azul teve três eleições municipais e foram eleitos: Zely Teixeira e Antonio do Rosário, de 1983 a 1988, Liete Farias de 1989 a 1992 e Carlos Amilton de 1993 a 1996, e ao passar desses quatorze anos, nenhum deles foi capaz de concluir tão importante obra para a cidade, não tiveram a percepção da grandeza e da necessidade de ter um hospital no município. Pior ainda, deixaram que o tempo, o abandono e a ação de vândalos depredassem o patrimônio público, causando prejuízos para a cidade.
E foi com a volta de Raimundo Cardoso quatorze anos depois, em seu terceiro mandato, de 1997 a 2000, que a obra foi concluída.

Para que o Hospital fosse concluído, foram feitas várias exigências pelo Ministério da Saúde. A começar pela planta original que teve que ser ampliada. Foi necessário a desapropriação de imóveis vizinhos para que pudesse realizar o sonho. E assim foi feito e inaugurado em setembro de 2000, o que consideramos a maior e mais importante realização de um administrador de Floresta Azul.

Atualmente o hospital está fechado devido o descaso da administração de Carlos Amilton que não cumpriu os contratos com o Ministério da Saúde e o mesmo foi descredenciado pelo SUS. Para reabrí-lo será necessário o cumprimento de algumas exigências, o que provavelmente só ocorrerá em 2010.

Floresta Azul se transforma

A transformação da nossa cidade ocorreu em etapas e épocas diferentes. Ao conquistar sua emancipação em 1962, Floresta Azul não tinha uma única rua pavimentada, a energia era a motor movido a óleo diesel e tinha hora pra desligar. Aos poucos tudo foi melhorando, vários administradores passaram e deixaram sua contribuição.
Em seu segundo mandato, Raimundo Cardoso conseguiu asfaltar as principais Avenidas da cidade, a Almadina, que dá acesso a BR 415, e as avenidas Matos e Ibicaraí, que unificaram-se após votação unânime da Câmara de Vereadores e passaram a se chamar Avenida Raimundo Silva Cardoso.

Momento da aplicação do asfalto sobre a Avenida Raimundo Silva Cardoso.
Muita gente envolvida na pavimentação asfáltica. caminhões e máquinas trabalham sem parar.
Máquinas fazem a terraplanagem para aplicação do asfalto na Avenida.

Amorim deu sua contribuição.

O Deputado Federal José de Albuquerque Amorim, foi um dos raros políticos que a região conheceu e o povo de Floresta Azul soube reconhecer seu valor. Homem sério, honesto, trabalhador, com propriedade na Zona Rural do município, foi incansável na busca por recursos que ajudaram a erguer nossa cidade. Foi muito decisivo para que Raimundo Cardoso conseguisse adquirir uma Pá carregadeira, uma patrol e três Caminhões Basculantes, além de duas ambulâncias e um carro para o gabinete para a prefeitura da cidade entre os anos de 1977 a 1982.
Amorim sempre esteve preocupado em ajudar os pequenos municípios da sua região e por isso sempre foi querido por todos. Esteve presente em nossa cidade para participar das mais importantes conquistas.
Amorim nos deixou, mas sua família ainda tem propriedade em nosso município.

João Alfredo, um deputado atuante

Floresta Azul sempre foi bem representada dentro e fora dos seus limites territoriais. Seus administradores e seus deputados estaduais e federais, lutaram lado a lado e sempre contribuíram para o seu desenvolvimento.
O Deputado Estadual João Alfredo é um desses exemplos, estava sempre presente na região que representava e Floresta Azul sempre pode contar com seu importante apoio nas buscas por recursos decisivos para realização de obras em benefício da sua comunidade. Nesta foto, o Deputado João Alfredo aparece ao lado de vereadores e do prefeito Raimundo, em visita ao Distrito de Santa Terezinha, para anunciar a liberação dos recursos para pavimentação de ruas.

O PRIMEIRO MANDATO DE SEIS ANOS

O primeiro mandato dos dois de seis anos que a administração florestense presenciou foi de 1977 a 1982. Foram eleitos em novembro de 1976, Raimundo Silva Cardoso e Salvador Alves Batista, com 2.069 votos pela ARENA, para prefeito e vice respectivamente - Raimundo assumindo seu segundo mandato como prefeito, o primeiro de apenas dois anos ocorreu em 1971 / 1972 - e os nove vereadores eleitos para compor a Câmara Municipal foram:
WALTER DOS SANTOS MENEZES;
JOÃO BATISTA DE ALMEIDA;
JOSÉ OLIVEIRA CARVALHO;
JOÃO DE OLIVEIRA BARBOSA;
OSVALDO GREGÓRIO DOS SANTOS;
GERULINO BENIGNO PACHECO;
GESMARE MARIA DE JESUS;
ABDIAS FERREIRA DOS SANTOS;
JACY BORGES MOTA.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

CURIOSIDADES


Raimundo Cardoso participou da política florestense desde jovem, mesmo antes da emancipação. Elegeu-se vereador pela ARENA em 1967, com 349 votos, é a maior votação da história, até hoje, quarenta e dois anos depois, não foi alcançada. É também de Raimundo a vitória com maior diferença em uma eleição de prefeito na cidade de Floresta Azul, foi em 1970, quando derrotou seu oponente Salvador Batista, que futuramente seria seu aliado e vice-prefeito (1977 a 1982), com uma diferença de 912 votos. Nesta eleição ocorreu um fato muito curioso – Após a confirmação da derrota, Salvador foi abandonado por seus correligionários no Fórum de Ibicaraí, e o mesmo retornou a Floresta Azul no mesmo carro do prefeito eleito Raimundo Cardoso, o que os tornou grandes amigos.

OS PREFEITOS DE FLORESTA AZUL

A atual administração de Floresta Azul, comandada pela prefeita Dra.Sandra Maisa Balduino Cardoso Marcelino - médica - e pelo vice Edeilton Santana de Oliveira - comerciante, - é a 12º eleita por voto direto, ela será responsável pela histórica passagem do Cinquentenário da cidade que ocorrerá em 2012.
Nessas doze eleições, foram eleitos os seguintes prefeitos:
1º - 1963 / 1966: Temistocles Alves de Matos;
2º - 1967 / 1970: Abdias Pedro dos Santos;
3º - 1971 / 1972: Raimundo Silva Cardoso;
4º - 1973 / 1976: Marcelino Guilherme Santana;
5º - 1977 / 1982: Raimundo Silva Cardoso;
6º - 1983 / 1988: Zely Teixeira de Carvalho;(*)
7º - 1989 / 1992: Liete Carvalho de Farias;
8º - 1993 / 1996: Carlos Amilton Oliveira Santos;
9º - 1997 / 2000: Raimundo Silva Cardoso;
10º - 2001 / 2004: Raimundo Salvio;
11º - 2005 / 2008: Carlos Amilton Oliveira Santos;(**)
12º - 2009 / 2012: Sandra Maisa Balduino Cardoso Marcelino.


(*) Zely teve seu mandato drasticamente interrompido por um acidente automobilístico, tendo assumido seu vice Antonio José do Rosário.

(**)Em 2008, Carlos Amilton foi afastado por irregularidades, fraudes em licitações, desvio de dinheiro público e assumiu o seu vice Genivaldo Pereira dos Santos.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Pavimentação nos quatro cantos da cidade.

Travessa Silveira - Cruzamento da Rua da Bahia até a Rua Régis Pacheco.


Pavimentação beneficiou inúmeras ruas da cidade.















Travessa Júlio Pólvora - ligação com antiga praça da feira.

1977, ano de muitas realizações.

A Garagem Municipal foi inaugurada juntamente com a Rua Tiradentes nas comemorações de sete de setembro de 1977. Neste dia foi realizado um grandioso desfile pelas ruas de Floresta Azul. Momento da inauguração da Garagem Municipal. Estavam presentes várias autoridades: O prefeito Raimundo Cardoso, o Vice Salvador, os Vereadores Walter Menezes, José Oliveira Carvalho, professores, estudantes e a população.


Pavimentação da Rua Presidente Dutra e ao fundo a Garagem Municipal.

Beneficiamento da Rua Régis Pacheco

Trecho que dá acesso a Avenida principal.

Tão importante quanto as demais ruas, a Régis Pacheco também foi pavimentada na segunda administração do Prefeito Raimundo Cardoso.





Trecho conhecido como Rua Camacã.










Este trecho cruza com as Ruas São Sebastião e Tiradentes

Mais quatro Ruas pavimentadas.





Rua Osvaldo Cruz.










Rua Elizia de Matos.







Rua Edna Matos











Prolongamento da Rua da Bahia

FLORESTA AZUL

FLORESTA AZUL
MAPA DA CIDADE

FLORESTA AZUL

FLORESTA AZUL
MAPA TERRITORIAL

Mapa das Torcidas

PARTICIPE