PESSOAS QUE ACOMPANHAM E CURTEM ESSA HISTÓRIA

C O M P A R T I L H E

sábado, 18 de dezembro de 2010

ESTÁ CHEGANDO A HORA

Está chegando a hora da grande festa.
A Puxada do Sapo será animada pela Banda TAH GAROTO.
Será dia 26 de dezembro em Floresta Azul.
A PUXADA DO SAPO TERÁ A PARTICIPAÇÃO DE SINHO FERRARI
Garanta logo sua camisa.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

AUDITORIA REALIZADA POR JACOB BITTAR



Para o auditor interno Jacob Bittar, os empréstimos relacionados com o Banco Morada, apenas nove servidores estavam ativos no quadro de pessoal atual, ou seja, a grande maioria era comissionada ou temporária, que em  tese, estas pessoas estariam proibidas de firmar contratos e tomar empréstimos consignados através da Prefeitura de Floresta Azul.

“Não sei se por conivência do Banco, mas eles tomaram os empréstimos e em valores altos, de 20, 30 e 40 mil. Os valores das parcelas dos empréstimos desses funcionários eram mais de 200% sobre o valor do salário deles”.

Jacob acha que existe algo maior do que foi apurado nesse processo  administrativo, que é os valores das operações que foram realizadas com cinco bancos, e é de conhecimento
do Ministério Público. Já existe essa investigação que corre em sigilo, que teve início no ano de 2008, isto porque existe uma materialidade muito grande
com relação aos empréstimos
realizados com os Bancos Pine, Família e o Banco Matone. Já o que foi investigado pelo processo administrativo, sobre os Bancos Banif e Morada, os valores de empréstimos ficam em torno de novecentos mil a um milhão de reais.
Para Jacob, o objeto da investigação
do processo administrativo se deu justamente por conta de uma Ação Judicial de um desses bancos contra a
prefeitura.
  "O ex-prefeito tomou empréstimos em nome de funcionários e nunca repassou para eles, constatamos isso na auditoria".

Veja matéria completa no JORNAL A NOTÍCIA.
http://www.anoticia.inf.br/edicoes_pdf/ed24.pdf

FÓRUM ALVES DE MACÊDO
O Ministério Público apura o caso que encontra-se no Fórum Alves de Macêdo, em Ibicaraí, aos cuidados dos promotores Inocencio de Carvalho (Vara Cívil) e Lívia XXX (Vara Crime).

Gente Graúda
Além do ex-prefeito Garrafão e dos servidores demitidos, outras figuras importantes de sua administração também contraíram empréstimos com contracheques falsificados e serão igualmente investigados pela justiça.

GARRAFÃO É SUSPEITO DE GOLPE MILIONÁRIO

MATÉRIA DIVULGADA NO JORNAL A NOTÍCIA DE IBICARAÍ - Ano III nº 24 (Nov/Dez 2010).
www.anoticia.inf.br
Garrafão, ex-prefeito de Floresta Azul é denunciado 
por escândalo do empréstimo consignado.



O ex-prefeito Carlos Amilton Oliveira Santos (foto), conhecido como Garrafão, voltou a assombrar a pequena cidade de Floresta Azul. A bola da vez é o escândalo dos empréstimos consignados junto aos Bancos Banif e Morada. De acordo com a denúncia encaminhada ao Ministério Público no último dia 16, mais de setenta pessoas estão envolvidas, entre funcionários da prefeitura e ex-funcionários ligados ao ex-gestor.

FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS
As investigações feitas através de um Processo Administrativo que reuniu centenas de documentos e tomou inúmeros depoimentos revelam que, para desviar recursos, o ex-prefeito assinou contratos de adesão de crédito consignado com os Bancos Banif em 11 de Junho de 2007, e Morada, que teve contrato assinado em 26 de Abril de 2007.
Para ter acesso ao dinheiro, diversos contracheques foram falsificados com o propósito de aumentar a margem de consignação. Servidores que ganhavam pouco mais de um salário mínimo apareciam como pagadores de parcelas de milhares de reais.
Maria Soares da Conceição, por exemplo, ganhava um salário de R$ 608,00 na função de Agente Administrativo, ela aparece na investigação com um contracheque no valor de R$ 10.310,00 e empréstimos nos valores de R$ 13.774,00 junto ao Banif e de R$ 18.887,05 junto ao Banco Morada.
Além disso é citada pelos depoentes  como a principal intermediária do ex-prefeito garrafão, agenciando pessoas para o golpe milionário.
BRITO - SUSPEITO
O esposo de Maria Soares, Denisvaldo Souza Brito, (Foto) também era servidor da prefeitura e figurava como um
dos principais suspeitos dos crimes. Assim como Soares o seu contracheque foi falsificado.
Ele recebia um salário de R$ 1.578,00 e apresentou contracheque no valor de R$ 7.490,00 tendo feito empréstimo junto ao Banco Morada, com parcelas mensais no valor de R$ 1.575,39.
Ângela Baraúna que exercia a função de Auxiliar de Limpeza com salário de R$ 442,33 aparece com um contracheque no valor de R$ 9.950,00 tendo contraído empréstimos com parcelas de R$ 1.143,21 junto a cada um dos bancos citados.
Dado a gravidade destes fatos os três foram demitidos da Prefeitura a bem do serviço público, após a realização do devido processo administrativo, e também serão investigados pelo Ministério Público.
Leia mais clicando no link abaixo.
http://www.anoticia.inf.br/edicoes_pdf/ed24.pdf

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

SINHO FERRARI FARÁ PARTICIPAÇÃO ESPECIAL NA PUXADA DO SAPO EM FLORESTA AZUL

SINHO  ESTÁ DE VOLTA AO TOP LOVE
DEPOIS DO SUCESSO NO LORDÃO.
No próximo dia 26, em Floresta Azul, a Puxada do sapo será marcada pala participação especial de Sinho Ferrari.
O ex-vocalista da Banda Lordão está de volta ao TOP LOVE e marcará presença na PUXADA DO SAPO.
Será a primeira apresentação do cantor após sua saída do Lordão.

sábado, 4 de dezembro de 2010

DEU NO PIMENTA NA MUQUECA

GARRAFÃO DEPÕE NA PF E TEM BENS BLOQUEADOS
     O ex-prefeito de Floresta Azul, Carlos Amilton, cumpre rotina de explicações à Polícia Federal e à Justiça sobre a pilha de irregularidades encontradas na sua gestão (2005-2008). Nesta semana, o ex-prefeito foi ouvido pela Polícia Federal, em Ibicaraí, no inquérito que investiga a sua participação em desvios de verbas federais descobertos pela PF na Operação Vassoura-de-bruxa. Garrafão, como também é conhecido o político, foi um dos prefeitos indiciados pela PF em dezembro de 2008.
     Agora, teve bens bloqueados por irregularidades numa licitação de R$ 608.400,00 para o transporte escolar do município. A promotoria pública acionou o prefeito por improbidade administrativa. O Ministério Público estadual (MP) apurou fraude no processo licitatório. Tudo foi direcionado para a empresa Aguiar Transportadora Ltda ganhar a licitação, segundo o MP.
     A Justiça acatou a denúncia do MP e agora decretou o bloqueio dos bens do ex-prefeito Garrafão, além da ex-secretária Diana Oliveira Santos (Administração) e de Oscar de Carvalho (presidente da Comissão de Licitação). A empresa pertencia a parentes de Garrafão. Fonte: Pimenta na Muqueca

FLORESTA AZUL

FLORESTA AZUL
MAPA DA CIDADE

FLORESTA AZUL

FLORESTA AZUL
MAPA TERRITORIAL

Mapa das Torcidas

PARTICIPE