PESSOAS QUE ACOMPANHAM E CURTEM ESSA HISTÓRIA

C O M P A R T I L H E

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

MANOBRAS DO GOVERNO PARA CONTER ÍNDICES DE INFLAÇÃO SÃO ARMADILHA ECONÔMICA


Brasília – O ano de 2013 se iniciou marcado pela incerteza nas projeções econômicas. Os preços elevados de alimentos e serviços e a inflação em alta, que fechou 2012 em 5,84%, podendo chegar a 6% este ano, conduzem o país a um pessimismo generalizado de economistas e investidores. Enquanto isso, a inflação prossegue emitindo diversos sinais de que 2013 não será um ano de trégua. A segunda prévia de janeiro do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) aponta uma alta de 0,89%, indicando que o crescimento da taxa pode chegar a 1% ou mais até o final do mês.

Governo manipula incidência de impostos sobre preços de produtos e serviços, além de adiar reajustes.
Algumas das razões que podem explicar os altos índices inflacionários são as condições climáticas imprevisíveis, que com a seca ou o excesso de chuvas influenciam nas safras de alimentos e commodities, causando escassez no mercado e subindo os preços; a crise que afeta os mercados internacionais e o aumento das demandas econômicas das classes C, D e E decorrentes da reestruturação de renda dos últimos anos, associado à queda da oferta de serviços causada pela ascensão econômica de pessoas que deixaram a informalidade. Ainda assim, a atual turbulência econômica também pode ser explicada pela inépcia do governo ao administrar as contas públicas.
O deputado federal Alfredo Kaefer (PSDB-PR), integrante da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara, acredita que as manobras governamentais que manipulam a incidência de impostos sobre os preços de produtos e serviços, além de adiar reajustes no preço dos combustíveis e tarifas de transportes urbanos, em São Paulo e no Rio de Janeiro, prejudicam a imagem do país frente a investidores. “Os negócios têm que ter ambientes favoráveis. Assim é o mundo do capital. Se o mercado percebe um clima de desconfiança, falta de transparência e manipulação, acaba se retraindo”, analisa.
“Estamos em uma posição desfavorável entre os países emergentes, com os fundos internacionais reduzindo seus investimentos. É um sinal de que não estamos bem. Temos uma expectativa de inflação mais alta, um Produto Interno Bruto (PIB) muito baixo, além da mão forte do estado interferindo na economia, dando diretrizes de câmbio e estabelecendo preços da energia sem ver as consequências econômicas. Isso tudo é extremamente negativo. Quando se vê que fechamos as contas do ano com arranjos contábeis, temos a noção de que não estamos no caminho certo”, avalia o deputado.
Para a economista Elena Landau, a administração federal está caindo em uma armadilha criada por ela própria. “O governo está apenas adiando o enfrentamento do problema gerado por uma péssima política fiscal. Usar artifícios para fazer uma maquiagem das contas e um controle artificial dos preços não é o caminho correto para conter os altos índices inflacionários. Já tivemos essa política no passado e não funcionou”, aponta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

faça comentários, críticas, elogios e/ou sugestões. Este site não publica ofensas

FLORESTA AZUL

FLORESTA AZUL
MAPA DA CIDADE

FLORESTA AZUL

FLORESTA AZUL
MAPA TERRITORIAL

Mapa das Torcidas

PARTICIPE